Saturday, Feb. 17, 2018

Loading...

Creche do Residencial Glória não foi inaugurada ainda por falta de ação do Prefeito

Escrito por:

|

7 de Fevereiro de 2018

|

Postado em:

Creche do Residencial Glória não foi inaugurada ainda por falta de ação do Prefeito

Seis anos depois do início da construção da creche no Residencial Gloria, em Pontes e Lacerda, moradores seguem sem uma definição de quando a unidade será inaugurada para atender crianças do bairro e das adjacências. A obra chegou a ser paralisada por quebra de contrato, foram retomadas posteriormente, mas até agora não foi concluída.

O termo de compromisso assinado pela Prefeitura de Pontes e Lacerda junto ao governo federal para a construção da creche expirou no mês de maio de 2013, na administração do então prefeito Donizete Barbosa.  Desde a primeira medição da obra, em 2012 – já se passaram seis anos –  e uma geração inteira de alunos ficou sem creche. Centenas de pais tiveram que buscar alternativas para conciliar serviço e cuidado com os filhos. Hoje pelo menos 600 crianças estão fora das creches e aguardando vaga, segundo dados da própria Prefeitura.

Na sessão da Câmara da última segunda-feira(05) os vereadores revelaram o que se chamou de “falta de compromisso do prefeito Alcino Barcelos com a educação”. Segundo Maxsuel Guimarães e Anderson Barbosa, a creche poderia ser concluída e, entregue no início do mandato do prefeito Barcelos no ano passado. Bastava ele assinar um aditivo  de pouco mais de 70 mil, já aprovado pela Câmara, para que a empresa concluísse a obra. “Há sete meses atrás nós aprovamos o pedido do prefeito para que formalizasse aditivo que era necessário para realizar os últimos reparo na obra, são mais de 6 anos paralisada, e nossa população precisando, esperamos que agora essa situação se resolva, e nossas crianças possam ter acesso a creche”, afirmou o vereador Maxsuel Guimarães.

Culpa do Alcino

A empresa responsável pela obra não tem qualquer responsabilidade pelo atraso, segundo informações de um vereador. “O Alcino segurou a assinatura do aditivo para não contratar ou remanejar servidores para a Creche funcionar. Depois das denúncias na imprensa e o caso ter chegado no Ministério Público e que ele resolveu agir”, concluiu indignado.

Não se interessa em concluir obras

Outras obras também estão paralisadas por falta de ação do poder executivo, como a Unidade de Saúde do Bairro Residencial Glória que fica aos fundos da creche. “Não é só a creche não, o PSF já foi concluído no ano passado e até agora não foi inaugurado.  A outra creche nos fundos da Escola Sanaria está do mesmo jeito, servindo para esconderijo de ladrões e usuários de drogas. A UPA nunca sai do papel, uma obra milionária está lá sem uso. O Prefeito tem que deixar de cuidar mais dos jardins da cidade e passar a olhar para Saúde, Educação e Assistência Social”, criticou o Vereador Anderson Barbosa.

Quem mora nas proximidades, reclama que a demora para a conclusão da obra prejudica as crianças, que acabam ficando fora da sala de aula ou cujos pais precisam arcar com a despesa em escolas ou creches particulares.

Promotor Público teve que intervir

O Ministério Público através do promotor Paulo Alexandre Alba Colucci determinou que o prefeito Barcellos providencie as vagas nas creches municipais para as crianças que aguardam na fila de espera, sob pena de multa.

Segundo o processo nº159796, da 2ª Vara Cível, o município terá 15 dias a partir de 29/01/2018 para o fornecimento integral e irrestrito do serviço público de educação infantil em creches e pré escolas. As vagas devem ser em igualdade para todas a crianças que aguardam na fila de espera.

O prazo para a prefeitura viabilizar as vagas para os alunos termina na próxima terça-feira (13-02), e segundo o despacho, caso haja descumprimento da ação, o gestor deverá ser responsabilizado cível e criminalmente.

 

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Mãe mostra mochila da filha em mídia social de compra e venda para protestar contra falta de vagas em creche de PL
Sefaz disponibiliza Termo de Indeferimento da Opção ao Simples Nacional
Idosa de 80 anos com hemorragia demora ser atendida na Santa Casa e vira caso de polícia

Deixe um comentário sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

17 de February de 2018

Clear all