Tuesday, Dec. 12, 2017

Loading...

Em reunião com garimpeiros, deputados prometem ações para investigar liberação de áreas de garimpo à mineradoras

Escrito por:

|

17 de junho de 2017

|

Postado em:

Em reunião com garimpeiros, deputados prometem ações para investigar liberação de áreas de garimpo à mineradoras

Foi realizada na manhã deste sábado (17.06), um encontro de garimpeiros em Pontes e Lacerda com a presença de vários deputados e vereadores. O evento serviu para os parlamentares ouvirem as demandas dos garimpeiros que pedem a regularização das áreas de garimpagem no município.

O plenário Valter de Oliveira, da Câmara de vereadores de Pontes e Lacerda, ficou tomado com dezenas garimpeiros, somando aproximadamente 150.

O presidente da Câmara, vereadores, dentre eles Ivanildo Amaral, os deputados estaduais Wancley Carvalho e Romoaldo Júnior e o federal Valtenir Pereira estiveram no encontro e propuseram algumas ações imediatas para a regularização das áreas de garimpo para as duas cooperativas de Pontes e Lacerda.

Os deputados também afirmaram que vão solicitar investigação sobre o processo de liberação de áreas de exploração. Os parlamentares classificaram como “máfia das mineradoras” e vão protocolar pedidos de análise dos processos no Ministério Público Federal e no Ministério de Minas e Energia.

Wancley disse que vai pedir uma reunião com o Governador Pedro Taques, reunindo deputados federais e representantes das cooperativas de garimpeiros para discutir a utilização de polícias estaduais na retirada dos garimpeiros e, consequentemente, a falta de policiamento especializado na região de fronteira.

De acordo com o deputado Romoaldo, o governador Pedro Taques garantiu a ele, esta semana, que vai apoiar as ações para liberação da lavra para os garimpeiros. O parlamentar disse que espera que isso aconteça na pratica também.
Veja o vídeo da matéria:

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Iniciativa da Câmara impõe condições para implementação da taxa de coleta de lixo
Ciclista perde o controle e cai de cima de uma ponte no Parque Santa Cruz
PRF prende homem que seguia de Pontes e Lacerda para Cuiabá com drogas

(7) Readers Comments

  1. zeca
    17 de junho de 2017 at 22:30

    Verdade, quando a mineradora Yamana fechou as portas na cidade e manou embora seus quase 400 funcionários diretos, nas minas Ernesto e Pau a Pique, Pais e Mães de Famílias que em sua maioria moravam em Pontes,não apareceu nenhum deputado, vereador para se verificar oque estava acontecendo, o mesmo esta acontecendo na Mina São Francisco em Vila Bela, e novamente ninguém aparece, nem uma emissora fala nada..... agora esta começando novamente as operações nas Mina Ernesto e Pau Pique, retomando as contratações e assim retornara o movimento na cidade....agora são mafia das mineradoras. quantas pessoas são beneficiadas com a mineradora?

  2. Chico Bento
    19 de junho de 2017 at 09:48

    zeca, me desculpa, mas você é bobo demais da conta! Quanta besteira você disse em seu comentário.

  3. Chico Bento
    19 de junho de 2017 at 09:51

    Wancley, você está dando um tiro no pé, cuidado. Principalmente beirando o deputado Romualdo e esse tal Valtenir Pereira, que estão no poder há décadas e nada fizerem pelo Mato Grosso, em especial para a nossa região!

  4. José
    19 de junho de 2017 at 12:15

    Eu classificaria no minimo como infeliz as palavras do deputado, desde sempre brigamos e debatemos sobre a instalação de grandes industrias na nossa cidade, para a geração de emprego, arrecadação de impostos, e capital de giro através dos salários pagos, tudo dentro da lei conforme tem que ser. Sugiro então senhor deputado que o senhor trabalhe pelo fechamento da mina, que causaria a demissão de mais de mil funcionários, e um corte de folha salarial de mais de 1 milhão de reais mês, o que garante o dinheiro circulando em nossa cidade de forma legal. É inocência achar que o garimpo trás benefícios a cidade, me diga uma cidade que sobrevive de garimpo, onde o índice de criminalidade não seja alto, onde a saúde não seja péssima, onde a qualidade de vida não seja ruim. Me conte mais sobre a criminalidade que ocorre no garimpo com tráfico de drogas, armas, ouro marginal. Me conte quanto de ouro foi extraído do caldeirão e quanto desse ouro ficou aqui em nossa cidade, ou quanto de imposto sobre ele ficou retido na prefeitura. Conte me mais sobre o controle de azougue que foi utilizado lá para extração do ouro, me conte mais sobre aquela invasão e troca de tiros com a policia, sobre as caminhonetes e contêineres queimados, sem falar na segurança das pessoas que lá trabalhavam é um risco claro de acidentes sem medida. Não dá pra ser politico e dizer o que meia duzia de gente quer ouvir, e nós os mais de mil funcionários da mineração fazemos parte dessa máfia? devemos largar o emprego formal e debandar para o garimpo ? É uma pena que a cabeça da população seja tão pequena ao ponto de achar que a mineração atrapalha a cidade, como todo e qualquer comércio existem leis que devem ser cumpridas, a cooperativa não está livre disso. Há lugar para os dois trabalharem, chega da criminalização de quem gera emprego.

    • santos
      20 de junho de 2017 at 12:15

      jose, pelo que vc diz parece que a mineradora e a maior empregadora do municipio, deve ser por que vc esta empregado nela, so que a cidade não sobrevive so com o emprego da mina que e muito pouco,ja que vc e defensor da mineradora explique para a maioria da população lacerdense por que não se consegue area para trabalhar e o que as grandes empresa que detem mas de 400.000 hectares de terra sem produçao nenhua, se so isto nao for suficiente va verificar os documentos fraudulentos que eles conseguem para trabalhar. E outra coisa que vc desconhece 400 emprego que vc acha que e muita coisa, so uma cooperativa vai gerar mas de 2000 com renda bem mas superior que estes miseros salarios que ela paga, sem falar que ninguem esta falando para fechar nenhuma mineradora pelo contrario so assim eles vão envestir mas nas area que eles ja estão trabalhado. se focemos falar de todas coisas para contra dizer seu comentario da para escrever um livro va se informar melhor sobre o que esta acontecendo para depois falar.

  5. José
    20 de junho de 2017 at 15:52

    Santos, a causa disso é uma legislação, ou seja são leis que devem ser cumpridas por todos para a garantia da constituição. Invasão de terra sem licença configura crime, e crime deve ser combatido como tal. Já em questão da cooperativa creio que um acordo beneficia todas as partes, porém esse acordo deve ser costurado de forma concreta, não com invasões. As condições de trabalho no garimpo estão extremamente precárias e refletem em custo em outras áreas do município, como por exemplo na área da saúde. Sem falar no aumento da criminalidade devido ao excesso de pessoas de outras cidades que se aglomeraram ao nosso município trazendo despesas desproporcionais ao planejamento de outras áreas. A realidade da cooperativa é que existe muita gente com dinheiro financiando, para colocar os garimpeiros para o trabalho beirando a escravidão, só vocês não conseguem enxergar isso. Nem precisa ir muito longe para conhecer essa realidade, basta dar um pulo em nova lacerda. Não caia nesse blá blá blá de políticos, nem desses cara que tem dinheiro e querem ganhar mais ainda em cima de vocês.

  6. Mary
    26 de junho de 2017 at 02:54

    Se oriente essa movimentação já é a cama da próxima eleição,wancley já foi mais confiável,mas de um tempinho pra cá só faz pra fazer pose e fotinhas, vamos cair na real galera este garimpo não será legalizado nuncaaaa

Deixe um comentário sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

12 de December de 2017

Clear all