Sunday, Aug. 20, 2017

Loading...

Incêndio no Parque Ricardo Franco está parcialmente controlado

Escrito por:

|

9 de agosto de 2017

|

Postado em:

Incêndio no Parque Ricardo Franco está parcialmente controlado

O incêndio que começou há cinco dias no Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, que tem 158 mil hectares, em uma região de difícil acesso do município Vila Bela da Santíssima Trindade (519,8 km de Cuiabá), está parcialmente controlado. As principais frentes de fogo que ameaçavam a unidade de conservação foram extintas restando apenas uma que progride descendo os paredões em direção às fazendas próximas ao parque.

O comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), tenente coronel do Corpo de Bombeiro Militar, Paulo André Barroso, informa que a equipe do BM continua no local. “Vamos ficar de prontidão juntamente com os fazendeiros preparando uma linha de defesa (aceiros) para enfrentar e extinguir o incêndio por completo”.

A equipe se deslocou para o parque na última sexta-feira (04.08), assim que o fogo começou. Esta terça-feira (08.08) é o quinto dia de combate intenso. Conforme Barroso, mais de 20 km de extensão do incêndio já foram combatidas. A estimativa é que um total de sete mil hectares tenham sido queimados.

A operação conjunta Sema e BEA dispõe de um avião Air Trator, do Corpo de Bombeiros, com capacidade de resposta de 3,1 mil litros de água, que já sobrevoou a área para fazer reconhecimento dos focos do fogo. Além da equipe aérea, estão no local para auxiliar no combate quatro viaturas caminhonetes 4×4 e um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que transporta a equipe até pontos de difícil acesso.

“Graças as aeronaves que transportavam os bombeiros conseguimos eliminar os quatro focos que mais ameaçam o parque. O empenho de todos está sendo crucial para evitar que as labaredas se alastrem”. Ao todo, 18 bombeiros estão envolvidos na ação.

Período proibitivo

O período proibitivo para as queimadas iniciou no dia 15 de julho e segue até o dia 30 de setembro, podendo ser prorrogado. Nesta época, utilizar fogo para limpeza e manejo nas áreas rurais é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com autuações que podem variar entre R$ 7,5 mil a R$ 1 mil (pastagem e agricultura) por hectare.

Nas áreas urbanas, o uso do fogo para limpeza do quintal é crime o ano inteiro. As denúncias podem ser feitas na ouvidoria do BEA pelo 0800 647 7363, no 193 do Corpo de Bombeiros ou diretamente nas Secretarias Municipais de Meio Ambiente.

.

.

Fonte: Fernanda Nazário | Sema-MT 

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Vila Bela aparece entre os municípios que mais registraram focos de incêndio este ano
Polícia desarticula ‘boca de fumo’ em Pontes e Lacerda e prende mulher de 48 anos
Projeto Chiquitanos realiza mais de três mil atendimentos em Conquista D’Oeste

Deixe um comentário sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *