O sofrimento da Família Gregório parece não ter fim. Hoje, 03 de Janeiro, completa um ano que a jovem Paula Andressa, de 29 anos, desapareceu sem deixar rastros.

Andressa era do estado do Paraná e teria se mudado para a cidade de Novo Progresso no Pará, afim de montar uma funerária. De lá, ela tomou novo destino. A garota que morava em Pontes e Lacerda há pouco mais que um ano, veio para a região em busca da sorte em um garimpo em Conquista D’oeste. Porém, as ultimas informações que teria repassado aos amigos, seria de que iria para o Caldeirão. 

No dia 03 de Janeiro de 2017, a jovem entrou em contato com a família dizendo que o aluguel logo venceria, e ela iria decidir se continuaria em Pontes e Lacerda. Porém, esta foi a ultima vez que ela deu noticias. Uma semana depois, a tia e o pai da garota vieram a Pontes e Lacerda e foram até sua residencia, localizada no residencial Vera. Lá, eles encontram alguns pertencentes que ela usava no dia-a-dia, além de medicamentos. A casa estava com as luzes acesas e o portão apenas encostado. 

A Policia Judiciária Civil e a Politec estiveram no local na época do ocorrido e iniciaram as investigações afim de descobrir o paradeiro da jovem. Porém, mesmo depois de um ano, a família não obteve respostas.

Hoje, a tia de Paula, Isabel Gregório, fez um apelo. Ela entrou em contato com a Tv Centro Oeste pedindo ajuda para encontrar a sobrinha. ” Nós familiares pedimos encarecidamente que se alguém souber qualquer informação sobre a Paula Andressa que nos dê um sinal, ligue, faça uma denuncia por favor. A mãe dela está muito mal desde ontem. Tem problemas de saúde. Nós precisamos encontrar a Paula Andressa ou uma resposta”, disse Isabel através de um audio enviado pelo Whatsapp.

Tentamos contato com o Delegado Regional, Rafael Scatolon, que está responsável pelas investigações para saber mais informações sobre o caso. Porém não objetivemos exito. 

A familia pede ajuda com qualquer fato sobre o desaparecimento da garota. Quem quiser ajudar pode entrar em contato pelos telefones (65) 3901-4823 / (65) 3901-4825 e Whatsapp (65) 9 9982-7766 ou 197.