Na semana passada recebemos três denúncias de que em alguns bairros da cidade, havia acontecido tremores. Em alguns casos abalando até a estrutura de casas. Em contato com a Apoena, a assessoria de comunicação nos enviou a seguinte nota:

A apoena, no processo de extração do minério, realiza o desmonte de rochas com explosivos com base na norma regulamentadora de mineraçãono.16, respeitando os limites legais de vibração estipulados pela associação brasileira de normas técnicas (abnt), que é de 15 mm/s (milímetros por segundo). A empresa mantém como medidas de vibração até 0,51 mm/s.

Como cuidados extras aos determinados pela legislação vigente, a Apoena utiliza a técnica de carga máxima por espera (cme), garantindo que os explosivos sejam detonados gradativamente, evitando o excesso de vibrações. Além disso, esse processo é monitorado por equipamentos específicos, como sismógrafos, responsáveis por mensurar as vibrações do solo.

As tecnologias adotadas pela Apoena asseguram que a atividade seja feita de maneira segura e com baixo impacto em termos de ruído, poeira e vibração.

Desta forma, como a unidade Ernesto está a 15 km do centro de Pontes e Lacerda, não há nenhuma chance de a operação de desmonte de rochas gerar impacto em bairros como o Santa Fé, Jardim Boa Vista e outros.