O Corpo de Bombeiros de Pontes e Lacerda está preocupado com a quantidade de queimadas urbanas e rurais que pode acontecer nos próximos meses, que compreendem o período proibitivo para queimadas. Os militares querem integrar as forças de segurança para prevenir e combater as queimadas além de punir os responsáveis quando o fato for de origem criminosa.

Segundo a Corporação “em Pontes e Lacerda todos os anos entre os meses de julho a outubro, as queimadas urbanas causam grandes transtornos para a população, […] durante a estação seca, comprometendo o meio ambiente, a saúde e o bem estar da população pontes-lacerdense, exigindo dos órgãos competentes o aparelhamento e a adoção de medidas de conscientização da população, combate e controle cada vez mais intensa com objetivo de reduzir os indícios de queimadas urbanas, os quais tem se tornado crescente ao longo dos últimos anos.”

Para fortalecer estas ações, o Corpo de Bombeiros está convocando uma reunião com os órgãos da segurança para o próximo dia 21, às 09 horas, na Promotoria de Justiça.

Além disso, o Corpo de Bombeiros quer montar brigadas de incêndios em parceria com os municípios para ampliar os serviços da corporação. A Brigada de comodoro já está em funcionamento e já combateu fogo as margens da BR 174 no último domingo (16.07). Em Jauru a criação está em andamento, já em Pontes e Lacerda houve conversas, mas nada de concreto na prática.