Uma criança, aluno de uma escola pública de Pontes e Lacerda, publicou em seu perfil no Facebook que havia entrado no jogo Baleia Azul e que o desafio era envenenar 30 crianças de três escolas do município.

Após um print com a publicação e o perfil do garoto viralizar nas redes sociais, o Conselho Tutelar e a Polícia Civil tomaram conhecimento dos fatos e foram até a escola.

O Conselho ouviu a criança que alegou que tudo não passava de uma brincadeira, mas assim foi orientado que a Escola encaminhasse a criança à delegacia de Polícia Civil para o registro de um Boletim de Ocorrência.

Por volta das 17 horas, a direção da unidade escolar estava na Delegacia e a criança estava sendo ouvida pelos policiais.

A criança estuda na Escola Estadual São José que emitiu uma Nota de esclarecimento. No texto a Escola alega que estão tomando as providências cabíveis para concluir os esclarecimentos sobre dos fatos.

De acordo com a publicação do garoto, o desafio era para que ele distribuísse 30 balas envenenadas nas escolas São José, Dormevil Farias e Vale do Guaporé.

O caso segue em investigação pela Polícia Civil.

O Jogo da Baleia Azul teve seus primeiros registros de casos na Rússia em 2015. Desde então vem fazendo vítimas em vários países. O jogo consiste em 50 desafios que os participantes devem cumprir e tudo tem de ser registrado para comprovação. O último desafio é o suicídio do participante.

Veja a nota da Escola na íntegra, que foi assinada pelo Diretor da unidade Erenídio Gonçalves da Silva:

A escola Estadual São José, vem através desta, esclarecer o fato ocorrido hoje das redes sociais, envolvendo um aluno da mesma. O qual escreveu sobre o jogo baleia azul, diante do fato ocorrido o aluno alega que foi uma brincadeira, porém já estamos tomando as devidas providências cabíveis para esclarecimentos dos fatos.