Saúde, educação, segurança e infraestrutura. Qualquer pesquisa de opinião pública classifica as prioridades da nossa sociedade, nessa sequência.

Não em Pontes e Lacerda. Para Alcino Barcellos – que decide sozinho suas ações –  é mais importante gastar recursos municipais de mais de um milhão de reais na compra de máquinas e caminhões do que comprar um aparelho de raio-X para uso na Santa Casa, adquirir medicamentos para distribuir à população de baixa renda, contratar médico ortopedista, dar qualidade e condições dignas nas escolas municipais ou pavimentar a totalidade do Residencial Glória, por exemplo.

Como na escola Prof Rosilei Pereira dos Santos, localizada em frente da Igreja Matriz, na Avenida Bom Jesus. A foto mostra claramente como os alunos se alimentam, na hora do lanche.

A constatação foi feita por dois vereadores, um deles Anderson Barbosa, na semana passada. Além da maneira totalmente inadequada de alimentar os alunos, a escola ainda apresenta obras inacabadas, entulhos e restos de construção no prédio e várias outras irregularidades, inclusive nas instalações elétricas, cozinha e refeitório.

Aquele mobiliário mostrado na foto ficaria bem no hall de entrada da Prefeitura.

Quem deveria ficar ajoelhado naquele banco  é o agente público que submete os alunos àquela situação.

De castigo.