O Exército Brasileiro inicia, em 02 de julho, a OPERAÇÃO ÁGATA 2019.2, que visa reduzir a ocorrência de crimes fronteiriços e transnacionais na faixa de fronteira terrestre, bem como aumentar a presença do Estado Brasileiro na região. A Operação Ágata está presente nos municípios de Cáceres, Porto Esperidião, Pontes e Lacerda, Vila Bela da Santíssima Trindade e Comodoro.

A OPERAÇÃO ÁGATA ocorre desde 2011 e tem como bases o Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF) (Decreto nº 8.903, de 17 de novembro de 2016), a Estratégia Nacional de Defesa (Decreto Nº 6703, de 18 de dezembro de 2008) e a Constituição Federal de 1988.

O efetivo empregado é de aproximadamente 400 (quatrocentos) militares, oriundos do 2° Batalhão de Fronteira (Cáceres) e da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada localizada em Cuiabá-MT. As tropas do Exército atuam em coordenação com outros órgãos de segurança pública e fiscalização ou isoladamente na faixa de fronteira do Estado de Mato Grosso.

É importante salientar que as ações, ocorrem em sinergia com esforços de outros órgãos Federais e Estaduais, tais como: Polícia Federal, GEFRON, Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Polícia Civil do Estado de Mato Grosso, entre outras.

A Seção de Comunicação Social do 2º Batalhão de Fronteira aproveita a oportunidade para convidar os veículos de comunicação para cobrirem a Operação.

Fonte: Comunicação Social do 2º B Fron