Pontes e Lacerda vem sofrendo com a falta de abastecimento de água há mais de uma semana. Vários bairros estão “sem nenhuma gota d’água” o que tem revoltado a população e já está causando prejuízos.

A Escola Antônio Carlos de Brito, por exemplo,  não teve aula devido a falta do abastecimento de água.

As reclamações são diárias à TV Centro Oeste, principalmente pelas redes sociais. A revolta aumenta quando não se sabe quando a situação deve ser normalizada.

Tanto nos bairros quanto na região central da cidade, a preocupação pela falta de informação tem irritado a população que, em contrapartida, critica também o valor excessivo pago tanto na fatura quanto nas taxas cobradas pela distribuidora. “Quero ver se a Águas de Pontes e Lacerda vai deduzir o valor na conta dos dias em que não forneceu a água para a população”, criticou um cidadão pelo whats app.

Outro consumidor também fez severas críticas dizendo que “o serviço prestado é péssimo e a tarifa cobrada pela empresa Águas é altíssima”.

Câmara reclama

Durante a sessão da Câmara nesta segunda-feira (27/08), o presidente da Câmara Maxsuel Guimarães cobrou da empresa  Iguás Saneamento – responsável pelo abastecimento de água – explicações sobre o problema.

A empresa continua sem se manifestar. Como se a população não merecesse pelo menos saber as razões e quando a situação será normalizada.