Talvez o maior símbolo da falta de planejamento e de que o município anda “pela  cabeça” do prefeito Alcino Barcellos é o cancelamento da festa do aniversário de Pontes e Lacerda, no início de agosto próximo. A informação foi divulgada na sessão extraordinária da Câmara de Vereadores, hoje pela manhã.

Primeiro o prefeito prejudicou o Sindicato Rural ao exigir que fosse alterada a data da Expoeste – tradicional há mais de duas décadas – porque queria aparecer sozinho patrocinando o aniversário da cidade. Prometeu fazer um final de semana de shows na praça Miguel Gajardoni, no início de agosto deste ano.

Depois descobriu que a Prefeitura pagaria mais que o dobro para bancar a festa personalizada em local aberto, onde os custos seriam o equivalente ao valor da contratação dos artistas. Mesmo assim, tomou a iniciativa de contratar a dupla “Maiara e Maraisa” e de um artista gospel, a “peso de ouro”.

Tendo que admitir o erro ao tentar fazer o evento na Praça, Barcellos procurou o presidente do Sindicato Rural e pediu as dependências da Expoeste para lá realizar a”sua festa personalizada”.

E agora, por último, teve que reconhecer a total desorganização e absoluta falta de planejamento à frente do Executivo Municipal, se sentindo obrigado a cancelar o evento, em definitivo.

Decisão inconsequente

Alcino Barcellos conseguiu prejudicar de forma irreparável a Expoeste deste ano. A festa foi muito boa, mas poderia ter sido melhor se a Prefeitura patrocinasse o show gratuito, como nos anos anteriores.

Foi obrigado a cancelar os shows e pode ter que pagar multa – estipulada em dez por cento – pelo cancelamento dos contratos com os artistas.

Mostrou que administra a Prefeitura sem qualquer planejamento manchando a imagem dos seus assessores e secretários que parecem ser tão incompetentes quanto ele.

Festival de pesca para disfarçar a incompetência

Para tentar desviar o foco pela falta de planejamento, Barcellos convocou a Câmara, de forma extraordinária, para votar um projeto de lei que destina R$ 400 mil para o Festival de Pesca, evento que há vários anos não aparece mais no calendário de evento da cidade e que é questionável na atração de público como antigamente.

Lei de Murphy

O prefeito de Pontes e Lacerda cumpriu rigorosamente a Lei de Murphy: se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.