Questão de discurso.

No ano passado o prefeito dizia que o dinheiro que seria usado no carnaval ele usou para comprar ambulância. E só bancou o show na Expoeste porque já estava feito o compromisso. A cidade ficou sem Carnaval, sem Femuse, sem Festival de Pesca, sem eventos.

Em 2018 o discurso é outro. A Prefeitura economizou R$ 5 milhões, segundo o Prefeito, e agora pode gastar cerca de R$ 500 mil com cachê e estrutura para show no início de agosto. Para saúde, ao contrário, não disponibiliza R$ 177 mil que está na conta da Prefeitura desde 2016. Até já pediu para cancelar o valor, desistindo da compra do aparelho de raio-x.