Forças de Segurança planejam novas ações no garimpo da Serra do Caldeirão

TVCO

3 de janeiro de 2017

Forças de Segurança planejam novas ações no garimpo da Serra do Caldeirão
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Anúncio NOTICIAS

Forças de segurança estaduais e federais estiveram reunidas na sede do Ministério Público de Pontes e Lacerda para traçar novas ações a serem desenvolvidas na Serra do Caldeirão. O local foi palco de nova invasão na última sexta-feira (30/12) quando houve, inclusive, troca de tiros entre policiais e garimpeiros.

Na ocasião, um grupo fortemente armado rendeu os seguranças que tomavam conta da área e atearam fogo em vários equipamentos utilizados para a comunicação. A polícia foi acionada e ao chegar foi recebida a tiros pelos garimpeiros. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os garimpeiros comemorando quando os policiais recuam.

A reunião que contou com a presença de representantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Ciopaer, Corpo de Bombeiros, Ministério Público Estadual e realizada na tarde desta terça-feira (03/01) definiu que haverá intensificação nas operações integradas entre as forças de seguranças para fortalecer a segurança na região. Além disso, já foi solicitado ao Ministério da Justiça colaboração, haja vista que casos de garimpagem é de responsabilidade da União.

As primeiras ações serão apenas preventivas. “Nós estaremos com todo nosso aparato policial para trazer a sensação de segurança à população.” Afirmou o Coronel Marcos Cunha, secretário adjunto de integração policial da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

O Ministério Público Estadual estão movendo uma Ação Civil Pública pelo agravamento da situação da Segurança Pública local após a descoberta da lavra em outubro de 2015. De acordo com o Promotor de Justiça Frederico Ribeiro, o Centro de Detenção Provisória de Pontes e Lacerda atendia, em média, 160 presos. Posterior ao garimpo o CDP já chegou a ter 270. “Não digo que todos são presos da atividade de extração mineral, mas alguns vieram para garimpar e acabaram praticando outros fatos como tráfico de entorpecentes e roubos na cidade.”

“O objetivo do Ministério Público é tornar a coisa legal, que a extração seja feita de acordo com a concessão prevista na legislação, inclusive preservando a paz e a segurança pública.” Finalizou o Promotor.

.

Veja as condições de uso: http://www.tvcentrooeste.com/quem-somos/

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Este site é mantido e atualizado pela empresa Sistema Lacerda de Comunicação Ltda, vinculada à Rede Centro Oeste de Comunicação. Estamos sempre em constante evolução para entregar o melhor aos nossos anunciantes e telespectadores.

Contatos

  • Rua Rio Grande do Sul, 332
    Centro, Pontes e Lacerda - MT

  • (65) 3266-2859

  • contato@tvcentrooeste.com.br

  • Área Restrita

TV Centro Oeste © 2020. Todos os direitos reservados