Sem atendimento em todas as áreas há mais de 15 dias o Hospital Santa Casa está enfrentando outros problemas. Na semana passada, vândalos invadiram a unidade hospitalar e furtaram 09 televisores, 02 ventiladores e vários quilos de carne. Três dos televisores foram encontrados posteriormente em pontos de usuários de drogas. As buscas continuam para recuperar por completo o prejuízo que chega a quase dez mil reais.

E agora outro problema assombra os corredores do Hospital. O efetivo de 30%, que está trabalhando no atendimento de urgência e emergência,  está sem alimentação básica, que é dever do hospital como: café da manhã, almoço, café da tarde e janta. O servidor que não quer “passar fome ” está tendo que levar alimento de casa para dividir com os colegas.

Essa informação foi enviada para o serviço de denúncia na edição da última sexta-feira (24/11) do Jornal Centro Oeste. A denunciante que estava de plantão mencionou que não tem como trabalhar sem o mínimo de amparo.

Mas uma boa notícia deu um novo ânimo aos funcionários. Na próxima segunda-feira (27/11) a diretoria do hospital vai se reunir com os médicos e colaboradores para passar uma proposta que foi discutida em uma reunião ocorrida na semana passada com o diretor do Escritório Regional, Romes Amurim e os Secretários de Saúde que compõem o Consórcio Regional do vale do Guaporé. O mês de agosto e setembro serão pagos junto com o repasse do governo que foi enviado para o pagamento do mês de julho.

Caso a proposta seja aceita, os funcionários voltam a trabalhar imediatamente, colocando fim a uma paralisação de mais de 15 dias.