O contrato de prestação de serviços médicos firmados pela Prefeitura de Pontes e Lacerda com o Hospital Vale do Guaporé, cujos recursos são repassados pelo Governo do Estado “via fundo-a-fundo” tem o vencimento no final neste mês. Para discutir os novos termos será realizada uma reunião entre as lideranças políticas e o novo Secretario Estadual de Saúde no próximo dia 29 de março. Estarão lá o prefeito e os deputados estaduais Wancley e Dr. Leonardo.

Pelo lado do Hospital a negociação girará na atualização dos valores que estão defasados e na ampliação dos serviços médicos que podem ser prestados e ainda não contemplados no  contrato atual.

Com relação à Prefeitura sabe-se que Alcino Barcellos quer que a contratualização não passe pelo poder público municipal. Deve estar imaginando que o desgaste político pelos constantes atrasos nos repasses por parte do Governo possa atingir o seu mandato.

Se a intenção de Barcellos é não se envolver diretamente no novo contrato, deve saber que poderá estar gerando enorme prejuízo para a saúde da população de Pontes e Lacerda. Atualmente, o valor repassado pelo Governo Estadual ao Hospital Vale do Guaporé é para atender os municípios da Regional Oeste. Conforme prestação de contas do Hospital referente ao ano passado, oitenta por cento dos pacientes atendidos foram de Pontes e Lacerda.

Se a Prefeitura não chamar para si a responsabilidade de fazer a contratualização nos moldes do sistema atual – como quer Alcino –  o Consórcio pode pulverizar o valor repassado pelo Governo entre os municípios participantes, percentualmente de acordo com a população. Nesse caso, inviabiliza o funcionamento do Hospital.

O atual sistema de contratualização não é o mais adequado para a Prefeitura. Mas é o menos ruim para o atendimento ‘a saúde no Município.

Alcino casou com a viúva. Que assuma os filhos. Principalmente os “feios”.