O Poder Judiciário determinou que o prefeito Alcino Barcelos readmita o guarda Municipal que foi exonerado há cerca de 120 dias. De acordo com informações, o funcionário teria sido dispensado do cargo por causa de uma advertência no trabalho. O caso foi parar na justiça.

Ramão Junior, advogado de Rubens de Melo, informou à nossa redação que seu cliente fora demitido injustamente. Segundo o advogado, Rubens é concursado e trabalha há 14 para o município e neste período nunca teve faltas graves.

Após a abertura do Processo Administrativo Disciplinar de nº 004/2018, o funcionário foi demitido por ato do prefeito. A demissão foi proferida com fundamento de que Rubens se ausentava com  frequência do seu local de trabalho sem se justificar. Porém, o funcionário relata que já teve desavenças com Alcino, antes de ele se tornar gestor do município.

O caso foi levado ao tribunal e o juiz entendeu que a decisão do chefe do executivo foi acima do que deveria ocorrer. Com isso, ficou determinado que Rubens deve retornar à rotina de trabalho em um prazo de 48 horas, com a mesma remuneração que recebia quando foi dispensado.