Mais de 40 Pessoas estão infectadas com HIV em Pontes e Lacerda , só o ano passado 14 novos casos foram registrados

Ricardo Augusto

5 de fevereiro de 2018

Mais de 40 Pessoas estão infectadas com HIV em Pontes e Lacerda , só o ano passado 14 novos casos foram registrados
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Anúncio NOTICIAS

Mato Grosso registrou um aumento de 255,5% nos casos de HIV em adultos nos últimos 5 anos. Em números, os registros saltaram de 180 em 2012 para 640 notificações em 2017, aumento de 460 casos. A detecção e tratamento precoce com antirretrovirais (TARV) retardaram a evolução do HIV para Aids.

No Estado, os dados mais recentes sobre pessoas com Aids são de 2016 quando foram notificados 378 casos da doença sendo que a maior incidência dos casos tem sido verificada na população jovem. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES), que nesse período de festas carnavalescas, reforça sobre a importância de usar preservativos nas relações sexuais para prevenir as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

Segundo informações a  principal forma de contágio do vírus HIV continua sendo a via sexual, ou seja, a pratica de sexo sem camisinha, tanto masculina quanto feminina.

Qualquer pessoa que tem relação sexual desprotegida pode contrair uma IST independente de idade, estado civil, classe social, identidade de gênero, orientação sexual, credo ou religião. A pessoa pode estar aparentemente saudável, não ter conhecimento da infecção e continuar transmitindo IST, e se não for diagnosticada e tratada, pode levar a graves complicações, como infertilidade, câncer ou até morte.

Em Pontes e Lacerda cerca de 43 pessoas estão recebendo o tratamento contra o vírus do HIV, desdes 14 foram diagnosticados em 2017, através de campanhas desenvolvidas pela Secretaria de Saúde, a ultima  foi feita no mês de Dezembro na praça Miguel Gajardoni, centro da cidade.

Alem do HIV, casos de doenças sexualmente transmissível foram registradas pela Secretaria de Saúde de Pontes e Lacerda, como: Sífilis, Hepatites virais, HPV, Herpes genital, clamídia e gonorreia.

Durante o Carnaval, ou em qualquer ocasião, o uso de preservativos em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais), é o método mais eficaz para evitar a transmissão de doenças. Também serve para evitar gravidez e está disponível gratuitamente nas unidades básicas de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Este site é mantido e atualizado pela empresa Sistema Lacerda de Comunicação Ltda, vinculada à Rede Centro Oeste de Comunicação. Estamos sempre em constante evolução para entregar o melhor aos nossos anunciantes e telespectadores.

Contatos

  • Rua Rio Grande do Sul, 332
    Centro, Pontes e Lacerda - MT

  • (65) 3266-2859

  • contato@tvcentrooeste.com.br

  • Área Restrita

TV Centro Oeste © 2020. Todos os direitos reservados