Um morador de São José dos Quatros Marcos (310 quilômetros a Oeste de Cuiabá) decidiu montar na própria casa um mini observatório astronômico e um museu de fósseis e minerais aberto ao público. Para levar o conhecimento científico à comunidade e compartilhar a paixão pela Astronomia que tem desde a infância, o matemático Izaac da Silva Leite investiu dinheiro do próprio bolso.

“Eu sempre gostei, é um sonho desde a infância. A partir do momento que tive a oportunidade de mostrar para as outras pessoas o que eu estava vendo, resolvi fazer esse trabalho aqui na região. Sou formado em Matemática, mas não atuo na área, então, a forma que eu tive para divulgar a ciência foi abrindo esse espaço. O observatório é pequeno, os equipamentos não são dos melhores, mas é possível fazer um trabalho de divulgação da ciência”, resumiu.

O matemático começou a montar a estrutura do mini observatório astronômico “Horsehead” – uma alusão à Nebulosa Cabeça de Cavalo -, em 2014, e levou dois anos para construir o pequeno espaço de nove metros quadrados. Desde então, recebe alunos da rede básica de ensino do município e comunidade em geral. Mediante o pagamento de um quilo de alimento não perecível, os visitantes têm a oportunidade de observar planetas, a lua, galáxias e nebulosas. A arrecadação de alimentos é destinada ao lar dos idosos de São José dos Quatro Marcos.

Além do observatório astronômico, os visitantes ainda podem conhecer o museu de minerais, microminerais, meteoritos e fósseis, colecionados pelo matemático há mais de 20 anos. “Consegui minhas primeiras amostras quando criança, mas o gosto veio depois da graduação, quando conheci várias pessoas que têm a mesma paixão. Passei a colecionar minerais raros e microminerais. Também tentei colecionar os meteoritos brasileiros. Hoje temos mais de 78 meteoritos brasileiros catalogados, sendo que eu tenho cerca de 30”, afirmou.

Apesar de não receber retorno financeiro pelo projeto, Izaac já foi reconhecido pelo trabalho em prol da divulgação científica. Em 2019, a Assembleia Legislativa aprovou uma moção de aplausos para o matemático proposta pelo deputado Dr. Gimenez (PV). Na ocasião, o parlamentar ressaltou que “são iniciativas como esta que trazem mudanças na sociedade, através de divulgação de conhecimento e pesquisas a população e alunos de escolas públicas municipais e estaduais”.

Além de contribuir com a comunidade local, Izaac também faz parte da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), um grupo colaborativo sem fins lucrativos composto por voluntários. Foi a estação montada pelo matemático que, este mês, registrou a queda de um meteoro com cerca de 10 centímetros de diâmetro, avistado em diversas cidades do Estado.

Também foi Izaac o responsável pelo primeiro sistema de monitoramento da Bramon em Mato Grosso. Hoje, a entidade tem estações em São José dos Quatro Marcos, Rondonópolis e Matupá.

 

Fonte: Só Notícias