“Todo mundo sabe como começa uma CPI. Ninguém pode prever como termina”.

Se as irregularidades apontadas pelo vereador Maxsuel Guimarães com pedido de investigação proposto por Ivanildo Amaral são irrelevantes para o relator da Comissão, vereador Juninho Cabeleireiro, nova denúncia pode aumentar a pressão sobre os membros da CPI.

Matéria divulgada em telejornal do dia 28 de março deste ano na emissora local que retransmite a RedeTV mostra o prefeito e o vice-prefeito de Pontes e Lacerda plantando palmeiras  no acesso da cidade.  O repórter destaca que o plantio ocorreu no sábado anterior (25/03). Em dado momento ele cita a qualidade da variedade da planta, o que é confirmado pelo prefeito.

A mesma matéria está postada no facebook da emissora, com registro da data de postagem em 28 de março (veja fotos). 

Quanto aos prazos e datas, não há uniformidade cronológica no processo de aquisição:

– A Secretaria de Obras solicitou a compra dia 29/03 (360/2017), quatro dias depois do plantio.

– As três propostas das empresas fornecedoras são de 27/03/2017.

– A Dispensa de Licitação (86/2017), o Termo de Referência, a Autorização  de Fornecimento e a Nota Fiscal da empresa vencedora foram emitidas no mesmo dia, em 05.04.2017.

Esses documentos fazem parte do processo de licitação nr. 125/2017  e que é objeto de investigação da CPI.

A se confirmar essa nova denúncia o prefeito Alcino Barcellos terá que arrumar um bom argumento para justificar  a origem das plantas ou, como as que foram compradas no Paraná  – inclusive as palmeiras fênix -, teriam chegado em Pontes e Lacerda – e plantadas – antes do processo de aquisição ter iniciado.

CPI já começou

Se considerar as reuniões políticas que estão sendo realizadas, os trabalhos da CPI já começaram. Um desses encontros políticos aconteceu na noite desta sexta-feira (06/10), na casa do prefeito Alcino Barcellos. Estavam lá também o chefe de gabinete, o relator da CPI e o presidente da Câmara.

O outro lado

Um dos principais servidores envolvidos nesse processo foi procurado para falar sobre o caso e ver os documentos, fotos e vídeos que embasaram essa matéria. Se comprometeu a vê-los, contudo não compareceu até o momento da publicação.