Falar em transformação e mudar a forma de fazer política pode até ganhar eleição. Trazer recursos para o município é outra história.

É o que está acontecendo em Nova Lacerda. O novo prefeito, Uilson José da Silva, na simplicidade e sem arrogância vem atraindo os adversários na campanha e conseguindo unir políticos e a população em torno de um projeto de governo. Um exemplo é o vereador conhecido como “Fabão”, crítico nos dois mandatos do ex-prefeito  Walmir Moretto, agora mantém diálogo com o atual Chefe do Executivo, tendo já participado de várias reuniões no prédio da Prefeitura, impensável até o ano passado.

A consequência dessa política “feijão com arroz”, já trouxe vários benefícios. Os recursos municipais ainda são poucos, mas o prefeito conseguiu dinheiro para a Festa de Rodeio – que terá portões abertos – e dois shows nacionais estão garantidos pela Secretaria Estadual de Cultura. Serão R$ 265 mil para os artistas.

Em um município com cerca de quatro mil e setecentos eleitores, vários deputados estão direcionando recursos de emendas parlamentares para Nova Lacerda. Cerca de 4 milhões de reais já estão sendo contabilizados pelo Prefeito. Ele não falta uma reunião em que é convocado. O carro oficial está fazendo “trilha” entre Nova Lacerda e a Capital.

Já Pontes e Lacerda, com 27 mil eleitores, vai ter que usar recursos da prefeitura para pagar um show da Expoeste no valor exorbitante de R$ 400 mil, para uma dupla cujo sucesso nacional equivale às que vão se apresentar em Nova Lacerda.

O novo jeito de fazer política do atual prefeito afasta os políticos de Pontes e Lacerda. Pior, Barcellos prefere se manter afastado das liderança que detém o poder no Estado – pois chega a dizer que reunião política só serve para tirar fotos.

E quando recebe recursos, como as emendas do Deputado Wancley, faz a maior força para não aplicá-los. Basta lembrar o valor na conta da Prefeitura há praticamente um ano para recapear as ruas do centro com lama asfáltica, do aparelho de raio-X, da pavimentação do Residencial Glória, apenas para citar alguns.

Com a palavra os que gostam de discutir política para mostrar qual a forma de governar que pode trazer mais benefícios e recursos para Pontes e Lacerda.