Um morador de Pontes e Lacerda, que não quis ser identificado, fez uma denúncia gravíssima que têm acontecido no Cemitério Municipal.

Segundo a ligação, que foi feita na tarde desta quinta-feira (11) ao repórter da TV Centro Oeste, existe um comércio ilegal de túmulos dentro do cemitério. O denunciante informou que foi cobrado cerca de R$ 1,500 reais para cavar um túmulo e construir um jazigo

Na gravação ele ainda menciona o nome do Secretário de Obras, informando que o homem está trabalhando no local a mais de 30 anos, e que nem o secretário de Obras vai tirar ele do local.

Diante da denúncia procuramos o secretario, José Garcia Neto,  que imediatamente levou a equipe de reportagem da TV Centro Oeste ao cemitério para saber o que estava acontecendo. “A equipe que trabalha para a prefeitura, e está dentro do cemitério, não tem licença para fazer esse tipo de serviço, e se fazer será penalizado. Agora, os pedreiros que ficam circulando pelo local são escolhidos pela família eles negociam entre eles, e isso não compete a prefeitura”, destacou o secretário.

Em conversa com um pedreiro que trabalha há muitos anos no local, fomos informados é oferecido o serviço para os familiares. “Sou procurado pela família, fechamos negócio e cobro pelo meu serviço, mas não forço ninguém a pagar. E as vezes o valor varia entre mil e mil e quinhentos reais” afirmou o pedreiro, Aparecido

O secretário procurou a delegacia para registrar um boletim de ocorrências e providencias serão tomadas, uma delas será fazer um cadastro dos pedreiros para realizar serviço no cemitério.

Se alguém foi vítima desse tipo de ação procure a delegacia para denunciar.