Uma moradora de Pontes e Lacerda denunciou uma situação ocorrida no Lar do Idoso Irmã Afonsina. De acordo com a mulher, há algum tempo a sua mãe vem sendo agredida e por fim decidiu tirá-la do asilo. 

Ernestina Vilhauba da Silva deixou a mãe, Maria Nilda,  internada na unidade pois trabalha e não tem com que deixa-la. Ela relatou que a estadia da idosa sempre foi muito tranquila no local, porém há algumas semanas tem se preocupada com o tratamento recebido. Ela já havia informado a equipe da Tv Centro Oeste sobre os maus tratos que a mãe vinha sofrendo e aguardou pois queria confirmar a situação.

Na tarde de ontem (26/02), ela desistiu de confiar no asilo. Quando foi visitar a idosa, a encontrou com um hematoma no olho esquerdo e de imediato a retirou dos cuidados da casa. 

Em entrevista Tina, como é conhecida, informou que a mãe é totalmente dependente de outras pessoas, pois passa por problemas mentais causados pela idade. Ela ainda afirmou que esta não é a primeira agressão sofrida pela idosa e nunca foi avisada pela administração do lar.

A filha da senhora Maria decidiu fazer a denuncia na Promotoria de Justiça. “Fui lá, falei com o promotor e fiz o que tinha que ser feito. O que fiz,  foi por ela, não foi por mim e quem tem parentes lá eu aconselho ficar de olho”, ressaltou indignada.

A coordenadora de enfermagem da unidade falou com nossa equipe sobre a situação ocorrida com a idosa e confirmou que o fato aconteceu. Outra interna, que não tem contrato permanente com o Lar do Idoso, fica na unidade somente de dia, então ela não possui um aposento. Sendo assim, ela teria agredido dona Maria pois as duas queriam deitar na mesma cama. “Nós entendemos a filha, eu também tenho mãe e se fosse com a minha também tomaria uma providência. Porém é uma situação que foge do nosso controle. Depois do fato nós solicitamos junto a família, que a idosa fosse retirada do Lar para que evitemos esse tipo de incidente” , disse Rossana Ponte da Cruz.