A praça Miguel Gajardoni já foi considerada um cartão postal de Pontes e Lacerda  desde antes do Vice-Prefeito Antonio Bento Neto, que fez a última reforma e deu a configuração que ela tem atualmente. À exceção do coreto, que foi destruído na atual administração, a beleza da praça foi exaltada pela população e era ponto de passeio de famílias, nas noites e principalmente nos finais de semana.

As reclamações são recorrentes à TV Centro Oeste, inclusive pelas redes sociais. A falta de cuidado e os altos índices de ilícitos retiraram a população da praça e deixam comerciantes e vendedores ambulantes do entorno dominados pelo medo.

O sanitário público continua em estado precário. Nesta semana as divisórias dos banheiros foram arrancadas e pias quebradas.  É impossível uma pessoa em condições normais fazer uso daquela verdadeira “espelunca” tamanha a imundície.

Outro grande problema, é quantidade de desocupados que ficam pelo local importunando quem caminha por ali. Na maioria das vezes as mulheres são as que mais sofrem com a situação.

O local que era para ser de lazer, virou ponto para comercialização de entorpecentes a qualquer hora do dia ou noite.

Até as capivaras do Rio Guaporé sabem como está a Praça Miguel Gajardoni.

Menos o Prefeito.