Através do serviço de inteligência a Polícia Judiciária Civil de Pontes e Lacerda, na noite deste domingo (05/11) , fechou uma boca de fumo conhecida como a do Léo, no Bairro Bandeirante.

No local os investigadores encontraram vários objetos como: roupas, calçados, eletro-eletrônico, máquinas de lavar roupa, aparelho celular e equipamentos da construção civil.

Todos os objetos estavam em uma casa ao lado da boca de fumo, que foi alugada por G.S.N,44 anos, vulgo Léu, que está em liberdade condicional há cerca de 3 meses, respondendo por tráfico de drogas.

Os produtos possivelmente são oriundos de furtos ou roubo. Na ação foram presas mais três pessoas por receptação e facilitação ao crime, e os trabalhos são da mesma família (mãe, filho e tio). No CISC um dos envolvidos falou que só emprestou o dinheiro para o sobrinho comprar uma lixadeira, e não sabia que era roubada.” Ele trabalha comigo e pediu 150 reais emprestado, como ele me presta serviço, emprestei sem problema nenhum”, afirmou V.S, 40 anos.

O sobrinho confirmou a versão do tio.” Ele não tem nada haver com o problema, ele só me emprestou o dinheiro e não sabia que era roubada, aliás nem eu sabia que era, se não nem teria comprado”, destacou o sobrinho N.S, 21 anos.

G.S.N,44 anos, afirmou na delegacia que não fazia da sua casa uma boca de fumo.” As pessoas traziam os produtos roubados, e eu só vendia e comprava drogas pra gente usar, mas eu não comercializava entorpecentes, então nao pode falar que minha casa era uma boca “, afirmou o suspeito dono da suposta boca de fumo.

Todos os envolvidos e os objetos estão na delegacia à disposição da Justiça.