De janeiro até o mês passado foi registrado 168 acidentes em Pontes e Lacerda. A média foi de 42 acidentes por mês, esses números mostram o crescimento da imprudência nas ruas e avenidas da cidade.

Na maioria dos acidentes, o condutor está sem habilitação, ou são menores de idade. Destes acidentes, mais da metade envolve pessoas dirigindo sobre o efeito de bebida alcoólica, mostrando a falta de responsabilidade com a vida.

A cidade foi sinalizada, entretanto, no mês de maio o número de acidentes ainda não foi reduzido. Neste final de semana (17 a 19 de maio), foram mais de 10 ocorrências registradas.

Percebemos que as crianças estão conscientes sobre o trânsito, a prova disso é que quando você entra no carro e não coloca o cinto de segurança ou fura um sinal vermelho, recebe uma “bronca” do filho.

O problema realmente são os condutores de hoje, que acham que são pilotos de formula 1. A preocupação é fomentar a venda de carros e motos, não importa se o comprador CNH ou saiba dirigir.

Para obter uma arma de fogo, temos que passar por inúmeros testes e só assim, saber se estamos aptos à adquiri-la. As leis esquecem ou finge não ver, que quem não sabe usar o carro, também está comprando uma arma. Para acionar o gatilho é só achar que é dono do mundo e beber uns goles para tudo acontecer.

Pode se fazer mil campanhas mas se não ser mais rígida, as leis para o condutor infrator, vamos continuar perdendo vidas no trânsito.

Por: Ricardo Augusto