Um outdoor instalado no município de Mirassol D’Oeste contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ganhou repercussão, na última quarta-feira (21), após o prefeito da cidade, Héctor Alvares Bezerra (PSL), afirmar que acionaria a Justiça.

Em publicação feita no Instagram da Prefeitura, Bezerra justificou a ação pelo, segundo ele, uso indevido do nome do município. Ele foi criticado na publicação pelos moradores da cidade (leia mais abaixo).

“As medidas legais serão tomadas para salvaguardar o direito do município de Mirassol D’Oeste pelo uso indevido de seu nome em manifestação política”, afirmou.

O outdoor possui uma mensagem criticando quem votou a favor de Bolsonaro nas eleições de 2018 e a atuação do presidente durante a pandemia da Covid-19, atribuindo a ele a culpa pelas mais de 500 mil mortes no país em razão da doença.

“Hoje, o seu voto tirou o amor de mais de 500 mil pessoas. Nas próximas eleições, tenha consciência do seu voto”, diz o outdoor.

Ao final, a mensagem é de que “Mirassol D’Oeste não apoia o Governo Bolsonaro”.

O prefeito, que apoia a gestão de Bolsonaro, afirmou que não autorizou a instalação do outdoor “com viés político”.

“O Prefeito de Mirassol d”Oeste, Héctor Alvares Bezerra, comunica a toda a população que não autorizou a instalação de outdoor contendo o nome do município de Mirassol d”Oeste com viés político, o qual repudia”, afirmou.

 

Criticado por moradores

A postura do chefe do executivo municipal não foi bem recebida por parte dos moradores, que nos comentários, deixaram clara a insatisfação diante de uma posição neutra do prefeito quando outdoors a favor do presidente teriam sido instalados no Município.

“A favor pode, contra não?”, questionou um internauta.

“O outdoor a favor do governo Bolsonaro também não representava a mim e a outras centenas de pessoas. Além disso, não houve nenhuma manifestação contrária da Prefeitura por incluir o nome no município a favor do governo!! Que incoerente, prefeito!!”, criticou outra moradora.

 

Outdoor derrubado

Imagens que circulam nas redes sociais mostram que o outdoor foi derrubado.

O deputado Lúdio Cabral, do PT, classificou o ato como censura.

Eles podem tentar de tudo, mas de novo não nos calarão. Ao contrário, nosso grito de resistência ecoará mais alto, mais forte e mais longe ainda”, disse.

 

Mídia News