O prefeito Alcino Barcellos tem insistido na ampliação do Cemitério Municipal ao invés de iniciar a construção de um novo, mesmo que seja em parceria com a iniciativa privada.

Barcellos encaminhou o projeto de lei de ampliação para a Câmara de Vereadores para que fosse colocado em pauta na reunião extraordinária desta quarta-feira.

Na última hora, já com a sessão em andamento, o prefeito pediu para o Presidente Pedro Vieira retirar o projeto, antes da votação. Ele tinha conhecimento de que os vereadores não aprovariam a ampliação do cemitério.

É consenso entre os vereadores de que o Executivo não tem como prioridade a construção de um novo cemitério , mesmo que construído    pela iniciativa privada.

Na realidade, Alcino Barcelos pode ampliar o cemitério sem a participação dos vereadores, bastando que o faça por decreto, utilizando a autorização de aumento do crédito  de 3% do orçamento anual votada na sessão extraordinária, que chega a R$ 3 milhões.

Um problema a ser equacionado é com o Ministério Público, que está cobrando da Prefeitura uma solução para o superlotamento do cemitério. O prefeito, através da Procuradoria Municipal, informou ao Promotor de Justiça de que não tem interesse na ampliação e que mandará construir um novo.