Vila Bela da SS Trindade deu mostras neste final de semana que o difícil caminho do crescimento passa por ações e não por discursos.

O Forum Empresarial Bolívia-Brasil realizado desde quinta-feira (31/08) demonstrou que o poder público não pode prescindir de ações que busquem novas oportunidades  e desafios visando o desenvolvimento sócio-cultural e econômico.

A administração pública de Vila Bela da SS Trindade, liderada pelo prefeito Vagner Vicente da Silveira e pelo vice, Dr. André Bringsken, promoveu durante três dias o encontro entre personalidades e empresários bolivianos e brasileiros, abordando temas como produção agropecuária e meio ambiente, infraestrutura e transporte, cultura e turismo.

Pelo lado boliviano participaram do Forum o embaixador da Bolívia, José Kinn Franco, o Cônsul Emilio Tamayo, o prefeito de San Ignacio de Velasco, Moises Lozano, o presidente da Câmara e vereadores, além de secretários daquele município, além de produtores e empresários.

Representando nosso País, estiveram presentes o prefeito e vice de Vila Bela da SS Trindade, vereadores, presidente da Associação Comercial de Pontes e Lacerda e representantes da classe produtiva e empresarial.

Tudo o que foi abordado no Fórum teve como pano de fundo a integração e o desenvolvimento econômico sustentável dos municípios fronteiriços. As autoridades bolivianas trouxeram a informação de que o trecho de 156 km entre San Ignácio e a fronteira deve ser pavimentado. E esperam que o Brasil faça o mesmo nos 120 km entre Vila Bela e a fronteira. Dessa forma começa a se abrir o caminho de acesso do Brasil ao Oceano Pacífico.

O comércio entre os dois municípios começa a dar os primeiros passos. Pode ser pouco? Sim. Entretanto, a capacidade de gestão pública é medida principalmente pelas iniciativas dos lideres políticos. A área privada costuma se encarregar do restante.

Enquanto isso em Pontes e Lacerda, estamos nos acostumando a ver novas palmeiras e gramas sendo plantadas e discursos apelativos nas mídias sociais, mas vazios de conteúdo e sem qualquer visão estratégica.