Quatro integrantes de uma associação que tentava cometer um furto qualificado em um banco no município de Jauru (425 km a oeste de Cuiabá), foram interceptados e presos pela Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar, no domingo (03.10).

A ação que impediu o crime com alvo a agência bancária do Banco do Brasil, resultou também na apreensão de várias ferramentas utilizadas para arrombar cofre, e um veículo Sandero de cor preta.

rês homens de 37, 29 e 21 anos foram autuados em flagrante por associação criminosa, furto e corrupção de menores. O quarto envolvido, menor de 14 anos, foi autuado no ato infracional análogo aos mesmos crimes.

No domingo (03), a Delegacia de Jauru recebeu denúncia anônima sobre um carro de cor preta, que estava rondando o Banco do Brasil. De imediato os policiais civis com apoio dos militares passaram a averiguar as informações.

Horas depois, as equipes localizaram dois suspeitos andando nas proximidades. Na abordagem não havia nada de ilícito. No entanto, perguntados sobre o que estavam fazendo na cidade, ambos não conseguiram explicar.

Um deles, de 21 anos, fazia uso de tornozeleira eletrônica, bem como possuía várias passagens criminais. Durante entrevistas, eles contaram que tinha alugado uma casa na região central de Jauru, onde estavam com outras duas pessoas.

Em seguida os policiais integrados foram até o endereço, e surpreenderam mais dois indivíduos. No local foram localizadas várias ferramentas e equipamentos, que segundo os envolvidos estavam no município pois planejavam arrombar o Banco do Brasil.

Conforme apurado, o grupo criminoso já havia inciado a entrar na agência, pelo telhado e durante a noite, adentrnado pelo forro do prédio. Foram apreendidos: 67 disco de corte; esmeriladoras; furadeira. Manta térmica, pé de cabra, chave de fenda, alavanca, toca ninja, alicate, lanterna, transformador e celulares.

Os três adultos e um adolescente foram encaminhados até a Delegacia de Polícia com todo material aprendido, interrogados pelo delegado Marlon Conceição Luz e autuados em flagrante e ato infracional respectivamente.

Após a confecção dos autos, todos foram colocados à disposição da Justiça.