A equipe econômica do Governo garantiu que os servidores públicos irão receber a Revisão Geral Anual (RGA) que foi acordada junto ao governador. Durante audiência pública para discutir a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) do Teto de Gastos, o funcionalismo público lotou o auditório da Assembleia Legislativa para protestar contra o projeto que congela os gastos públicos por dez anos.

Em junho o Governo do Estado e o Fórum Sindical fecharam entendimento sobre a Revisão Geral Anual (RGA) deste ano e do ano que vem. A RGA de 2018 estimada pelo Governo em 4,19% será paga em duas parcelas no próximo ano. A primeira, de 2%, em outubro e a segunda, de 2,19%, em dezembro.

O Governo do Estado também garantiu manter os 4,19% mesmo que a inflação do período fique abaixo desse percentual. No caso inverso, será acrescida a diferença.

A primeira parcela da RGA 2017 estimada em 6,58% será lançada na folha salarial de novembro, a ser paga no dia 10 de dezembro. Se a receita do segundo semestre deste ano tiver incremento de 10% em relação à lei orçamentária, a parcela de abril será antecipada para março. E no caso de a arrecadação registrar crescimento de 15%, a parcela de setembro será adiantada para maio.

Fonte: MT Via Rádio