Em entrevista coletiva, em seu comitê, Romes Amurim anunciou oficialmente o indeferimento de seu registro de candidatura. O político disse acreditar em perseguição.

A notícia já havia sido anunciada desde a última quinta-feira(20/09), através de uma nota feita pela assessoria do candidato. Romes já tinha conhecimento de uma denúncia do Ministério Público descompatibilização de sua empresa que presta serviços a duas prefeituras da região. Porém, na segunda-feira (17/09) soube que nova denúncia havia sido apresentada, desta vez pela prefeitura de Pontes e Lacerda.

O candidato disse na coletiva que abre mão de recorrer a decisão de cabeça erguida, mas acredita que tudo não passou de perseguição política. ” Muitas vezes a gente não entende a justiça do estado de Mato Grosso e do Brasil. Será que é por que eu não tenho dinheiro pra poder concorrer a uma eleição? Ou será que eu estava incomodando outros candidatos da nossa região ou até propriamente que dizem ser de Pontes e Lacerda ? ” questionou Romes.

Em outra fala durante a entrevista ele afirmou ” Eu não continuarei na condição de candidato. A gente pode recorrer, mas a decisão só sairá depois das eleições e eu não pretendo disputar as eleições sob judice. Quero que os eleitores tenham tranquilidade de votar em um candidato apto a concorrer.”