Você já ouviu falar ou conhece alguém que já sofre de nomofobia?  Então pode ser uma nova doença que pode ser definida como o medo de ficar sem celular, até mesmo pânico, caracterizando uma fobia de ficar sem o aparelho.

E não é um transtorno para ignorar, porque pode ter consequências para a saúde. Entre os sintomas mais comuns, ansiedade e estresse de perder o telefone ou não ter cobertura de operadora de internet / WiFi para se manter conectado.

Hoje se você vai em um restaurante, lugar público, ou casa de amigos e parentes a primeira coisa que você pergunta é se tem WiFi. Se você se encaixa, cuidado, está se adequando ao quadro de pessoas com nomofobia.

Vamos ver mais de perto o que é a nomofobia e o que fazer para detectar os primeiros sintomas da dependência excessiva no celular.

Os sintomas da nomofobia

Medo, ansiedade, estresse e ataques de pânico ao pensar em sair sem celular. Os sintomas podem levar a outros efeitos colaterais, como tremores, sudorese, tontura, dificuldade em respirar, náuseas, dor no peito, aceleração da freqüência cardíaca. São sintomas de dependência.

Causas do vício em celular

Esta dependência psicopatológica vai além de uma fobia simples, de modo que os remédios naturais, tais como anti-ansiedade podem não ser eficazes. Baixa auto-estima e dificuldades nos relacionamentos sociais são fatores de risco que podem causar nomofobia.

Hoje é simples notar a evasão de crianças brincando na rua, a maioria estão conectadas ao mundo digital, e trocaram brincadeiras como bola de gude, betes, queimada, dentre outras brincadeiras pela era digital. Os adultos trocaram uma boa roda de bate papo pelos grupos de whatsapp.