A Secretaria de Municipal de Saúde, faz uma alerta a comunidade de Pontes e Lacerda e toda a região, quanto a falta de um antidoto importante para os moradores, principalmente da zona rural. O soro antiofídico. 

De acordo com Nilva de Paula, chefe de departamento de vigilância em saúde, há mais de uma ano já está em falta nas unidade de saúde, o soro contra a picada de cascavel – Soro Anticrotálico. 

O Ministério da Saúde informou  a todas as unidades que haverá uma redução na distribuição do soro, em 2017. No mês de Fevereiro, Pontes e Lacerda receberia 30 ampolas, mas recebeu apenas 5. 

Para a secretaria, isso significa um sinal de alerta para com futuros acidentes. Todo e qualquer cuidado é imprescindível. Principalmente os moradores da zona rural, que tem contatos maiores com locais onde são encontrados os animais peçonhentos.

A zona urbana não fica livre do comunicado. Parte dos acidentes registrados, também são na cidade.