A atividade terapêutica psicomotora por meio do uso de equinos, a equoterapia, um dos programas especiais do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), deve ser realizada por cerca de 540 pessoas no Estado até o final do primeiro quadrimestre de 2017. Elas integrarão os 36 eventos que constam no planejamento da instituição entre março e abril próximos.

O SENAR-MT apoia financeiramente entidades que oferecem o serviço em diversos municípios para promover o tratamento integrado de saúde a portadores de necessidades especiais motoras e mentais.

Serão 288 horas de atendimento ofertadas nos próximos dois meses em 14 municípios de Mato Grosso: Campo Novo do Parecis, Castanheira, Paranatinga, Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Santo Antônio de Leverger, Várzea Grande, Sapezal, Tangará da Serra, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Sinop, Araputanga e Sorriso.

Neste ano, mais uma instituição que realiza equoterapia deve integrar o rol daquelas que já oferecem o atendimento por meio do SENAR-MT. De acordo com a regional de Pontes e Lacerda, uma entidade local está prestes a ser cadastrada para realizar o programa.

A equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais. Em 2016, o SENAR-MT realizou 178 ações do programa.

O SENAR-MT faz parte de um conjunto de entidades que forma o Sistema Famato. Essas entidades dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais do Estado. É formado ainda pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) e pelos 90 Sindicatos Rurais do Estado. O SENAR está nas redes sociais, acompanhe no Facebook, Instagram, Linkedin, Youtube e no nosso Blog.

Fonte: Da Assessoria