Três homens foram presos na manhã de sexta-feira (14-04), em Pontes e Lacerda, cerca de 480 km da capital Cuiabá. Segundo informações da policia eles invadiram uma casa na noite de quinta-feira próximo ao hospital Vale do Guaporé e levaram uma picape estrada.

Logo após o roubo a policia Militar e Civil fecharam o cerco e horas depois, encontraram os suspeitos, Diego Jose da Silva, 23 anos, Farley Lurdes de Jesus, 23 anos e Wesley Bastos em uma casa localizada na coab do Miura.

Segundo informações policiais os dois que participaram do assalto foi Farley e o Wesley, e o Diego só estava na casa e escondeu a arma usada no crime. Diego já responde por um crime, ele é suspeito de cometer um duplo homicídio em Cuiabá.

Segundo ele não teve participação no assalto e só estava no lugar errado, “Estava indo pra casa da minha namorada, quando passei na casa dos meninos, e com a chegada da policia eu sai correndo, e os caras me entregaram a arma e esconde, mas não sabia que tinha sido usada em crime”. Enfatizou

Farley Lurdes estava com o Bruno, morador de Pontes e Lacerda, que acabou morrendo em troca de tiros com a policia em Araputanga no mês passado, depois de participar de um roubo. Ele não excitou em confirmar que realizou o assalto, ocorrido na noite de quinta-feira (13-04). “Eu assumo a bronca, foi eu mesmo que roubei o veiculo”. Enfatizou

Wesley Bastos de 21 anos, segundo a policia participou ativamente do crime com o Farley Lurdes, mas na delegacia ele preferiu o silêncio. Mas contra Wesley caiu uma tentativa de homicídio ocorrida na noite da ultima quinta-feira (13-4), ele teria indo com Andreia Bispo da Silva de 28 anos, tentar contra vida de uma pessoa, depois de uma confusão.

A mulher informou que a vitima teria batido nela depois de chegarem da cascata Uirapuru em Nova Lacerda, cerca de 100 km do de Pontes e Lacerda. A vítima que ouviu três tiros em sua direção, prestou depoimento e desmentiu a mulher, afirmando que quem bateu nela foi outra mulher, que não aceitou o marido dela pagando cerveja para Andreia em um bar.

Essa operação contou com o trabalho conjunto da Policia Militar e Policia Judiciaria Civil. A guarnição no comando do Tenente Capobianco prendeu o Diego José da Silva. “quando a PJC pediu apoio deslocamos rapidamente para o local informado, Diego tentou correr mais o cerco estava fechado, e sempre vai ser assim vamos trabalhar em conjunto para fechar o cerco contra a criminalidade”. Enfatizou