A primeira etapa de vacinação contra febre aftosa começa hoje (01.05) e segue até o dia 31 de maio. A campanha foi lançada nesta quinta-feira (27.04), na Fazenda Porangaba, em Vila Rica (1.259 km de Cuiabá). O governador Pedro Taques, revelou que as unidades do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), serão reformadas, por meio de convênio firmado com a Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja-MT).

Taques reforçou ainda, a qualidade da carne mato-grossense. “Mato Grosso é estado de carne forte, e o Governo por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Indea e Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) está trabalhando para que a nossa carne possa ser, cada vez mais, reconhecida por sua qualidade. Estamos junto com os sindicatos, Acrimat e Famato, para mostrar que Mato Grosso tem a melhor carne no Brasil, quem sabe, a melhor do mundo”.

Em 2017, as etapas de vacinação contra febre aftosa foram invertidas em Mato Grosso, uma demanda antiga do setor, devido à dificuldade de manejo do rebanho no mês de novembro, período de maior incidência de chuva. Na primeira etapa, que compreende o período de 1º a 31 de maio, passa a ser obrigatória a imunização de todos os bovinos e bubalinos de todas as idades, de mamando a caducando, com exceção para os animais de propriedades localizadas no baixo pantanal mato-grossense.

Fronteira

 Serão 35 dias voltados para as atividades de fiscalização da vacinação contra a febre aftosa. Vinte equipes do Indea compostas por 20 médicos veterinários e 23 agentes fiscais da autarquia que irão atuar na fiscalização da vacinação contra febre aftosa em 964 propriedades rurais, nos municípios de Cáceres, Porto Espiridião, Pontes e Lacerda, e Vila Bela da Santíssima Trindade. As propriedades escolhidas receberão a visita inicial das equipes, para o agendamento da data de vacinação do rebanho.

Brucelose

O produtor pode aproveitar o manejo do rebanho para vacinar as fêmeas com idade de 03 a 08 meses contra brucelose. A primeira etapa da campanha teve início em 1º de janeiro e vai até 30 de junho. A vacinação precisa ser feita uma única vez. A comunicação deve ser feita até o dia 10 de julho, nos escritórios do Indea.

É proibida a vacinação em machos de qualquer idade e de fêmeas com idade superior a 08 meses. As bezerras deverão receber a marca com a letra V, acompanhada do algarismo final do ano da vacinação, por exemplo: V7. A vacinação deve ser feita por médico veterinário ou vacinador sob sua supervisão.

.

Fonte: Dayanne Santana | Sedec-MT