O Vereador Ivanildo Amaral solicitou que o Ministério Público Estadual (MPE), através da primeira promotoria de Justiça cível de Pontes e Lacerda, mova uma Ação Civil Pública contra a operadora Vivo por cobrar serviços que não eram oferecidos no município.

Em trecho do ofício encaminhado ao MPE, onde o vereador faz a solicitação, ele afirma que a Operadora cobra “pelos serviços de 3G e 4G sem, no entanto, ofertar [ao usuário] pelo que de fato recebe mensalmente”.

O parlamentar garante que a Operadora cometeu um Crime Contra a Economia Popular. Ivanildo também destaca que, mesmo com o início da implantação dos sinal 4G, “só teremos o cumprimento legal com a devolução de valores cobrados por mais de 02 (dois) anos”.

O pedido do vereador, em ofício, foi protocolado no MPE nesta segunda-feira (24.04).

Nossa produção tentou contato com a Operadora, mas ainda não obteve resposta.